Monotonia

                                     Quando eu chego em casa nada me consola

Longos nove meses meses foram precisos para dar vida a animação de 2 minutos do ótimo clipe Easy Way Out, do Gotye.

Criado por Oh Yeah Wow, a animação que mostra como a rotina pode ser depressiva, já abocanhou alguns prêmios por aí. Quem nunca se pegou lutando contra a monotonia do dia a dia?

Os detalhes são incríveis.

Já dizia Caetano:

Eu me sento, eu fumo, eu como, eu não aguento
Você está tão curtida
Eu quero tocar fogo neste apartamento
Você não acredita
Traz meu café com suita eu tomo 
Bota a sobremesa eu como, eu como
Eu como, eu como, eu como
Você tem que saber que eu quero correr mundo
Correr perigo
Eu quero é ir-me embora
Eu quero dar o fora
E quero que você venha comigo
 

Estatus: O inferno de Sísifo

Sísifo foi condenado, após desafiar os deuses, a eternamente repetir sempre a mesma tarefa de empurrar uma pedra de uma montanha até o topo, sendo que, toda vez que estava quase alcançando o topo, a pedra rolava novamente montanha abaixo até o ponto de partida. (Wikipédia)
Sisifo, de Tiziano Vecellio, 1548-1549.

Sisifo, de Tiziano Vecellio, 1548-1549.

 
 “A revolta metafísica”: Explicava Camus que a vida dos homens era tal como o mito de Sísifo: seguir uma rotina diária, sem sentido próprio, determinada por instâncias como a religião e o sistema capitalista de produção. No mundo administrado, levantamos de manhã, trabalhamos, comemos, reproduzimos etc., e tudo isso não faz o menor sentido, já que se refere a modos de pensar que se impõem ao indivíduo sem que ele participe da estruturação desse modo de vida, como se não tivéssemos escolhas. A vida é chata, sem sentido…”                                                                                     Vi aqui.
 
Publicado em animação, Quase cult, Vida real | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Elena – saudade em forma de poesia

                                                                         Se a vida é simples, do que eu tenho medo?
122651068
 

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.                  

                                              Ausência. Carlos Drumonnd de Andrade
 

Ao final, silêncio, imobilidade geral e soluços. Foi a última e real cena que vi dentro do cinema.

Achei uma sessão de terapia estendida; levada a público; com todos os medos da nossa cabeça e sem medo de ser mostrado.

Muita poesia, memórias e uma angústia em expurgar fantasmas e dores.
Impossível não se sensibilizar com a poética, com a coragem de tratar de assuntos ocultados e as durezas da ausência sentida.

Nó na garganta difícil de engolir…antes ainda de chegar ao estômago, levarei tempo pra digerir tudo.

Publicado em Quase cult | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Take Shelter

Quer ver uma filme FODA de verdade?
Ta aí.
Take Shelter até agora (apesar de não ser de 2013) é o melhor filme que assisti esse ano.
Conta a história de um cara com sonhos recorrentes, lutando contra o terror da esquizofrenia e a veemência em acreditar nos sinais de um fim próximo.
Que terror tão intenso pode haver em pesadelos – mesmo que recorrentes – se eles acabam na manhã seguinte?
Que filme catástrofe é esse que se propõe a falar de fim do mundo e nem sequer há uma haste da coroa da estátua da liberdade a ruir em direção ao mar?
Take shelter mostra a incredulidade de todos com relação a Curtis, o “profeta apocalíptico”. Mesmo sendo o fim do mundo uma fantasia (ou não) o problema da esquizofrenia pode assustar mais que qualquer coisa.
Curtis é o Pedro gritando para os outros pastores que o lobo está vindo.
Basta saber quem é o lobo, de que lado ele vem e pra onde correr.

Take Shelter (2011)
Filme norte-americano dirigido por Jeff Nichols.
Com Michael Shannon, Jessica Chastain, Tova Stewart, Shea Whigham, Kathy Baker.
Publicado em Quase cult | Marcado com , , , , , , | 2 Comentários

A evolução dos atores no cinema

Jeff Victor, um ilustrador de Los Angeles, decidiu fazer algo para deixar os entusiastas do cinema e da cultura pop felizes.

Ele ilustrou uma timeline com personagens famosos da cinebiografia das celebridades. As ilustrações acabam por virar um jogo de descobrir qual filme se trata, através do figurino. Cada descoberta é uma memória cinematográfica.

Johnny Depp

Natalie Portman

Rick Moranis

Sigourney Weaver

Tom Hanks

Uma Thurman

Kurt Russell

Bill Murray

Batman

Jack Nicholson

Biff Tannen do
de volta para o Futuro

Vi aqui.

Publicado em Vida real | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Maneiras estúpidas de morrer

A companhia de transporte australiana Metro Trains lançou recentemente uma campanha, assinada pela MacCann, sobre comportamentos de risco quando se está perto dos trens.

Os gifs e a animação mostram as formas estúpidas que podem levar as pessoas à morte por não respeitarem a sinalização ou não se atentarem para outros cuidados simples. Divertidíssimo.

Vi aqui.

Tem mais aqui.

Publicado em animação | Marcado com , , , | Deixe um comentário

True romance

Here we are, true romance

Publicado em Vida real | Marcado com , , | Deixe um comentário

I love cover = )

30 dias e 30 c0vers. Aqui estão 2. = )

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário