Velhos novos sons

Este fim de semana aconteceu o viradão carioca. Entre os 3 dias de programação, consegui ver – depois de presenciar o nascimento, por detrás do mar da lua mais linda e grande que vi na vida toda – apenas o último dia (06/07) que teve a presença de Thaís Gulin, Pedro Luís e Lulu Santos.

Eu que nunca fui fã do Lulu tive que dar o braço a torcer e dizer que viajei uns 10 anos no passado ao som da músicas dele. Foi emocionante ver uma galera cantando as letras com fervor, como se fossem hinos da vida, em todas as partes do Arpoador.

Vale escutar novamente.

“…a alegria que me dá, isso vai sem eu dizer”

 

Já o show da Thaís Gulin foi a grande surpresa. Não conhecia nada dela além de saber sobre seu namoro com o Chico Buarque.

Entre várias músicas numa agradável voz, o público vibrou com “Cinema Americano” que tem uma letra foda e igualmente foda ficou na voz de Thaís

É preciso mais que um soco pra se fazer um som um homem um filme 
É preciso seu amor seu feminino seu suíngue 
Pra ser bom de cama é preciso muito mais do que um pau grande 
É preciso ser macho ser fêmea ser elegante 

Prefiro os nossos sambistas 

Anúncios

Sobre vidarealinventada

Chato, curioso e inconstante.
Esse post foi publicado em Quase cult e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s