SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO

“Guerra é paz, Liberdade é escravidão, ignorância é força.”


Hoje a tarde de sábado terminou em questionamentos e reflexões.

Tivemos na faculdade em que leciono um encontro organizado pela Profº Patrícia Melhem, da área de Direito, para debater temas diversos a partir da leitura de um livro.

Em especial, o encontro intitulado “café filosófico” iniciou-se com o debate do livro 1984 do grande George Orwell.

O livro fala sobre a visão do autor acerca do ano de 1984, no qual o partido do Grande Irmão governa sob um regime totalitário.

1984 é uma grande e bem construída metáfora da sociedade atual, no qual Orwell se baseou em nomes como Hitler, Stalin e Churchill que hoje foram substituídos em suas formas físicas pelas instituições e aparelhos ideológicos de estado como já dizia Althusser. Só a mídia, sob tal perspectiva de controlar e redistribuir os discursos de repressão e alienação, daria uma tese à parte.

O interessante de se analisar na obra é como 2010 tem tanto de 1984.

Na obra, os cidadãos tinham em suas casas as teletelas que eram dispositivos que permitiam que eles escutassem os pronunciamentos do partido do Grande Irmão ao mesmo tempo que eram também vistos e vigiados para um efetivo controle da ordem. Ainda bem que é pura ficção. Imagine ser vigiado 24h com a possibilidade de punição caso sua conduta fosse reprovada? Qualquer semelhança não é mera coincidência.

Outro ponto a ser analisado é o fato de o estado controlar os cidadãos, entre outros meios, pela manipulação da língua. Nasce daí a NOVILÍNGUA criada para excluir expressões de opinião contrária ao partido. Tal língua é criada pelo MINISTÉRIO DA VERDADE que também é responsável por alterar, manipular e controlar a distribuição de notícias no estado.

Dentro de tal paradoxo, temos ainda, o MINISTÉRIO DO AMOR, responsável pela espionagem e controle da população, o MINISTÉRIO DA PAZ, responsável pela guerra e o MINISTÉRIO DA FARTURA, responsável pela fome.

Falar da influência do livro na criação do famoso reality show Big Brother, das leituras afins com a obra de Huxley Admirável mundo novo, do filme Equilibrium, do quadrinho V de vingança e o romance Fahrenheit 451 parece redundante para quem conhece a obra porém parece inesgotável o tanto de assuntos e temas que podem ser debatidos e trazidos sob a luz da nossa realidade.

A grande ideia, discutida no café filosófico de hoje, é que as leituras não se esgotem e que as análises críticas sirvam de passe para atitudes mais conscientes na vida. Para, se não mudar o mundo, transformar alguma realidade em nossa volta.  Felizes as pessoas que percebem a literatura e o cinema, neste caso, como meios para nos tirar as vendas dos olhos.

Para terminar e puxar a “sardinha” para meu lado, deixo dois vídeos de duas campanhas publicitárias que beberam na fonte de Orwell. A Primeira a campanha de lançamento do Macintosh da Apple e a segunda o vídeo Acredite na beleza do O Boticário.

“O grande mérito da ficção científica não é prever o futuro, mas pintar um futuro tão horrível que as pessoas vão lutar que ele não aconteça.” David Brin

Anúncios

Sobre vidarealinventada

Chato, curioso e inconstante.
Esse post foi publicado em Quase cult e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO

  1. Lorens disse:

    Fazia muito tempo que eu não parava para discutir sobre esses assuntos.
    Muito bom. As vezes até a gente está meio alienado e não se dá conta (o que é lógico, já viu uma alienação consciente??) rsrsrssr

    Bjokas

  2. Pingback: A bolha dos filtros | Vida Real Inventada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s